Contos e Histórias / DC Comics / Meus textos

Super-Homem: O fim

Super-Homem

Ele foi Kal-El. Ele foi Clark Kent. Ele foi o Super-Homem.

Ele foi o ultimo filho de Kripton. Ele viveu entre os humanos. Ele foi o ser mais poderoso da Terra.

Super-Homem

Mas ainda assim, ele era mortal. Embora sua fisiologia Kriptoniana em contato com o Sol amarelo do Sistema Solar o tornasse uma bateria de energia viva e o fizesse envelhecer mais lentamente, ele que um dia havia sido chamado de “O Homem de Aço” estava morrendo.

Pela contagem de tempo da Terra, ele estava com 454 anos. Ele viu sua família, amigos, amores e filhos morrerem. Ele viu os seus inimigos definharem e morrerem sem a menor satisfação. Ele lutou a sua batalha sem fim até onde pode. Protegeu a sua “preciosa bola azul” (ele sorriu ao se lembrar de como Bruce chamava o planeta) o melhor que pode. Mas agora, ele estava terrivelmente cansado… mas havia ainda uma ultima tarefa à ser cumprida.

7f2a27141d71d81fcfae1b1fb688b5d3

Nos últimos 150 anos, ele viveu recluso em sua fortaleza da solidão que ele havia transferido do Ártico na Terra para Caronte, um dos satélites de Plutão em busca de paz. Durante esse tempo, ele vasculhou os registros do período em que se exilou no espaço em busca de um sistema solar sob condições específicas e fazendo os preparativos para a tarefa à que se propôs.

Quando finalmente concluiu os seus preparativos, ele voou até a Terra e ao contemplar pela ultima vez o planeta que adotou como seu, ele se lembrou de quando Diana, Bruce e Jason o visitaram em um de seus aniversários. Ele estava à mercê da Clemência Negra e havia recebido um presente maligno e perverso, mas para o homem que tinha tudo, o Planeta terra havia dado à ele o maior dos presentes: um lar para chamar de seu.

Old_Superman

Depois de algum tempo, ele retornou para a Fortaleza da Solidão, pegou o aparato que permitiria que ele realizasse o seu intento e após algumas ultimas providências, trancou o lugar e escondeu a chave, cuja localização e algumas instruções seriam enviadas aos seus descendentes e aliados na Terra. Ele partiu sem olhar para trás e mergulhou no espaço profundo rumo a Galáxia conhecida na Terra como Centaurus A. Avançando para o coração dessa Galáxia, repousava o destino final do Super-Homem: um sistema solar no qual uma estrela agonizava em seus últimos momentos de vida. Próximo à estrela existia um planeta capaz de abrigar vida – caso o sol moribundo fosse capaz de gerar calor o suficiente para tanto.

AAT 7. NGC 5128, Centaurus A, a radio galaxy

O Super-Homem acoplou ao seu corpo o devorador de sóis, uma arma construída pelos Controladores capaz de consumir sóis que ele converteu através de engenharia reversa em um aparato que drenaria a considerável energia que o seu corpo havia acumulado através dos anos e revitalizaria o sol semimorto. Ele pensou em toda a sua longa vida… no presente que os seus pais biológicos deram ao universo; pensou no presente que os Kent deram à ele: a sua humanidade; lembrou dos amigos, dos outros pessoas que ele inspirou e dos aliados que se juntaram a ele na sua incansável luta pela Justiça; lembrou da obstinada e preciosa Lois e do momento em que ela o tornou definitivamente parte do seu mundo: o nascimento de seu primogênito Jon.

Ele foi Kal-El. Ele foi Clark Kent. Ele foi o Super-Homem. Ele sempre foi o homem de dois mundos. Um legado das estrelas. O Super-Homem mergulha no coração da estrela e aciona o dispositivo. A sua batalha sem fim enfim terminou.

Ad-Exile-1

Epílogo:

O sacrifício final do Super-Homem acionou mecanismos na Fortaleza da solidão. Duas mensagens foram enviadas para a Terra: uma para a sede da Liga da Justiça avisando das ações do Super-Homem e outra para a propriedade dos Kent, informando o ocorrido e com instruções para que os seus descendentes tivessem acesso a Fortaleza da Solidão, monitorassem a estrela e o desenvolvimento da vida no planeta que ele batizou como Nova Kripton.

Fim? Não… apenas o início.

Dreamaker, 14,16/06/2016 – 15:39

Nota do autor: Essa foi de longe, uma das maiores heresias que eu já cometi: escrever uma história do Super-Homem. Um desfecho final que fosse digno e condissesse com a grandeza do personagem. Procurei usar algumas referencias de coisas que foram feitas com esse personagem ao longo dos anos… está tudo lá nas entrelinhas… divirtam-se (ou não) identificando-as. Caso queiram conferira história que escrevi sobre o Logan, confira aqui. Até a próxima, pe-pe-ssoal.